Palavras-chave

poder, campo político africano, Estado pós-colonial, cidadania, sociedade civil, era digital

Resumo

Esta pesquisa decorre da ideia de delinear uma estratégia para problematizar e operacionalizar uma análise dos mecanismos da reprodução do poder dos ditos grupos subalternos do sistema-mundo em contextos africanos numa conjuntura de liberalização política e económica e da sua relação com as dinâmicas da era digital no quadro da globalização e transnacionalização, tendo Angola como ground test.