Untitled11

Dia 18 de Dezembro de 2013, as 17:30H

 Jardim do Museu de História Natural (Maputo)

O Tempo da Juventude baseia-se em entrevistas com jovens de vários extractos sociais em Moçambique, na África do Sul, no Senegal e na Tunísia. A partir dos depoimentos desses jovens, o livro oferece uma análise compreensiva, bem documentada e convincente do surgimento de uma camada social crescente de jovens excluídos do mercado de trabalho formal que encontram sérias dificuldades em aceder à idade adulta. Alcinda Honwana tipifica essa fase da juventude excluída como de “waithood”  (idade de espera) em que os jovens se encontram suspensos entre a adolescência e a idade adulta, e fornece exemplos das respostas que os jovens encontram para os desafios com que se confrontam, seja na arena politica, ou através das artes ou de esquemas de sobrevivência, alguns inovadores, outros meramente desesperados. A autora examina os problemas resultantes do falhanço de politicas económicas neoliberais num contexto caracterizado pela globalização e o aprofundamento de desigualdades sócio-económicas que nos últimos anos tem levado muitos jovens aos protestos de rua. O Tempo da Juventude convida os leitores a reflectir sobre o futuro das nossas sociedades e a sustentabilidade política e económica dos modelos de  governação e de desenvolvimento actualmente prosseguidos.

Alcinda Honwana é Professora de Antropologia e Desenvolvimento Internacional associada à Open University no Reino Unido. Honwana foi Professora Catedrática de Desenvolvimento Internacional na Open University e leccionou Antropologia na Universidade do Cabo, na África do Sul, e na New School of Social Research em Nova Iorque. Foi também Directora de Programas no Social Science Research Council, em Nova Iorque, e trabalhou para as Nações Unidas no Gabinete do Representante Especial do Secretário-geral para Crianças e Conflitos Armados. Alcinda Honwana tem vários livros publicados, dentre os quais: “Espíritos Vivos Tradições Modernas”(2002); “Child Soldiers in Africa” (2005); “The Time of Youth: Work, Social Change and Politics in África” (2012); e “Youth and Revolution in Tunisia” (2013). Alcinda Honwana foi homenageada em 2007 na Holanda, com a Cátedra de Prince Claus para o Desenvolvimento e Equidade; e serve como membro do Conselho Consultivo do Índice Africano de Governação da Fundação Mo Ibrahim, para além de fazer parte de vários outros órgãos académicos regionais e internacionais. Actualmente, Honwana reside em Nova Iorque e dedica-se à pesquisa de temas relativos ao papel dos jovens em processos de mudanças sociais.

 

Temas: