Qualificações Académicas

Doutoramento em História Moderna e Contemporânea, em 2011 – Instituto Universitário de Lisboa (ISCTE-IUL), Portugal.

Mestrado em História das Relações Internacionais, em 2005 – ISCTE, Lisboa, Portugal.

Pós-Graduação em História das Relações Internacionais, em 2003 –  ISCTE, Lisboa, Portugal.

Licenciatura em História Moderna e Contemporânea, em 2002 – ISCTE, Lisboa, Portugal.

Resumo Biográfico

Ana Mónica Fonseca é investigadora de Pós-Doutoramento no Centro de Estudos de Internacionais do Instituto Universitário de Lisboa (ISCTE-IUL) e investigadora convidada no Instituto Português de Relações Internacionais da Universidade Nova de Lisboa (IPRI-UNL). Concluiu o seu doutoramento em História Moderna e Contemporânea em 2011 no Instituto Universitário de Lisboa (ISCTE-IUL) com uma tese intitulada «É Preciso Regar os Cravos!» A Social-Democracia Alemã e a transição portuguesa para a Democracia (1974-1976), que recebeu a Menção Honrosa do Prémio Vitor de Sá de História Contemporânea 2012 e também a Menção Honrosa do Prémio Fundação Mário Soares-EDP 2012. A sua tese de Mestrado em História das Relações Internacionais (ISCTE-IUL), que recebeu o Prémio Fundação Mário Soares em 2006, foi publicada em 2007: A Força das Armas: O apoio da República Federal da Alemanha ao Estado Novo (1958-1968) [Lisboa: MNE-ID, 2007]. As suas áreas de investigação incidem sobre as transições para a democracia na Europa do Sul, as relações luso-alemãs durante a Guerra Fria e a social-democracia europeia e a promoção da democracia. Tem publicado regularmente em revistas nacionais e internacionais (Journal of European Integration History, Portuguese Journal of Social Sciences, Relações Internacionais), e participado em diversas obras colectivas.

Publicações

Fonseca, A.M. (2016) "A Constituição de 1976: a visão de Bona", Relações Internacionais, 49.

Fonseca, A.M. (2015) "David Castaño. “‘A Practical Test in the Détente’: International Support for the Socialist Party in the Portuguese Revolution (1974-1975).” Cold War History 15:1 (Winter 2015): 1-26. DOI: 10.1080/14682745.2014.932349", H-Diplo Article Reviews, 542, pp. 1-4.

Fonseca, A.M. (2015) "A Extinção do Corpo de Estado Maior em 1974", In Luís Nuno Rodrigues O Corpo de Estado-Maior do Exército Português: apogeu e queda, Lisboa: Instituto de Estudos Superiores Militares. Centro de Investigação de Segurança e Defesa. ISBN: 9789899917149.

Fonseca, A.M. (2015) "Die Nelken brauchen jetzt Wasser! The SPD and the Portuguese transition to democracy", In Ettrich, Frank e Herz, Dietmar Willy Brandt: Politisches Handeln und Demokratisierung, (pp. 157-179). Berlim, Budrich UniPress. ISBN: 978-3-86388-076-7.

Fonseca, A.M., Daniel Marcos (2013) "Cold War Constraints: France, Germany and the Portuguese Decolonization", Portuguese Studies, 29 (2), 209-226.

Fonseca, A.M., Ana Mónica Fonseca e David Castaño (eds.) (2012) "O Apoio da Social-Democracia Alemã à democratização portuguesa (1974-1976)", Ler História, 63, pp. 93-107.

Fonseca, A.M. (2009) "The Nazi Ministerial Elite: 1933-1945", Portuguese Journal of Social Sciences, 8 (1), 43-59.

Fonseca, A.M. (2009) "The Federal Republic of Germany and the Portuguese Transition to Democracy (1974-1976)", Journal of European Integration History, 15 (1), pp. 35-56.

Fonseca, A.M. (2009) "A República Federal da Alemanha e a Política Colonial do Estado Novo no início da década de 1960", In Fernando Clara Outros Horizontes. Encontros Luso-Alemães em Contextos Coloniais, Lisboa, Colibri Editor.

Fonseca, A.M. (2009) "Ministers and Centres of Power in Nazi Germany", In António Costa Pinto Ruling Elites and Decision-Making in Fascist-Era Dictatorships, Nova Iorque: Columbia University Press/Social Sciences Monographs.

Fonseca, A.M. (2008) "French and German support to Portugal: the military survival of the «Estado Novo» (1958-1968)", Portuguese Studies Review, 16 (1), 1-17.

Fonseca, A.M. (2008) "A Escalada militar nas colónias era inevitável", Os Anos de Salazar. O que se contava e o que se ocultava durante o Estado Novo, Lisboa: Planeta Agostini.

Fonseca, A.M. (2008) "O Apoio Alemão à Guerra Colonial", Os Anos de Salazar. O que se contava e o que se ocultava durante o Estado Novo , Lisboa: Planeta Agostini.