Bolsa de Investigação para Doutoramento

O Centro de Estudos Internacionais (CEI-Iscte) abre concurso para atribuição de 2 (duas) bolsas de investigação, adiante designadas por Bolsa de Investigação para Doutoramento, na área de Estudos Internacionais, ao abrigo do Regulamento de Bolsas de Investigação da FCT (RBI) e do Estatuto do Bolseiro de Investigação (EBI).

As bolsas serão financiadas pela Fundação para a Ciência e a Tecnologia (FCT) ao abrigo do Protocolo de Colaboração para Financiamento do Plano Plurianual de Bolsas de Investigação para Estudantes de Doutoramento, celebrado entre a FCT e a Unidade de I&D Centro de Estudos Internacionais (CEI-Iscte), com a referência UIDP/03122/2020.

Tipo e Duração de Bolsas

As bolsas de investigação para doutoramento destinam-se a financiar a realização, pelo bolseiro, de atividades de investigação conducentes à obtenção do grau académico de doutor em universidades portuguesas.
As atividades de investigação conducentes à obtenção do grau académico de doutor decorrerão no Centro de Estudos Internacionais (CEI-Iscte) do Iscte – Instituto Universitário de Lisboa, a qual será a instituição de acolhimento dos bolseiros, sem prejuízo dos trabalhos poderem ser realizados em colaboração com mais do que uma instituição.
As atividades de investigação conducentes à obtenção do grau académico de doutor dos bolseiros selecionados devem estar enquadradas no plano de atividades e estratégia do Centro de Estudos Internacionais (CEI-Iscte) e devem ser desenvolvidas no âmbito do seguinte Programa de Doutoramento:

O plano de trabalhos poderá decorrer integralmente ou de forma parcial numa instituição nacional (bolsa no país ou bolsa mista, respetivamente). A duração da bolsa é, em regra, anual, renovável até ao máximo de quatro anos (48 meses), não podendo ser concedida bolsa por um período inferior a 3 meses consecutivos. No caso de bolsa mista, o período do plano de trabalhos que decorra numa instituicão estrangeira não pode ser superior a 24 meses.

Destinatários das Bolsas

As Bolsas de Investigação para Doutoramento destinam-se a candidatos inscritos ou a candidatos que satisfaçam as condições necessárias para se inscreverem no Programa de Doutoramento em Estudos Internacionais e que pretendam desenvolver atividades de investigação conducentes à obtenção do grau académico de doutor no Centro de Estudos Internacionais (CEI-Iscte), ou em instituições de acolhimento a ele associados.

Admissibilidade 

4.1    Requisitos de Admissibilidade do Candidato

Podem candidatar-se ao presente concurso:
•    Cidadãos nacionais ou cidadãos de outros Estados membros da União Europeia;
•    Cidadãos de Estados terceiros;
•    Apátridas;
•    Cidadãos beneficiários do estatuto de refugiado político.
Para concorrer a Bolsa de Investigação para Doutoramento é necessário:
•    Residir em Portugal de forma permanente e habitual, caso o plano de trabalhos associado à bolsa decorra, parcialmente, em instituições estrangeiras (bolsas mistas), requisito aplicável tanto a cidadãos nacionais como a cidadãos estrangeiros.
•    Não ter beneficiado de uma bolsa de doutoramento ou de doutoramento em empresas diretamente financiadas pela FCT, independentemente da sua duração.

4.2    Requisitos de Admissibilidade da Candidatura

É indispensável, sob pena de não admissão ao Concurso, anexar à candidatura os seguintes documentos:
•    Elementos do bilhete de identidade/cartão de cidadão/passaporte;
•    Curriculum vitae do candidato;
•    Certificados de habilitação, dos graus académicos detidos, especificando obrigatoriamente a classificação final e, se possível, as classificações obtidas em todas as disciplinas realizadas, ou, em alternativa, declaração de honra do candidato em como concluiu o grau de licenciado ou mestre até ao final do prazo de candidatura;
•    Registo de reconhecimento dos graus académicos atribuídos por instituições de ensino superior estrangeiras e registo da conversão da respetiva classificação final para a escala de classificação portuguesa, ou em alternativa, declaração de honra do candidato em como obteve o reconhecimento do grau estrangeiro equivalente ao de licenciado ou mestre até ao final do prazo de candidatura;
•    Carta de motivação;
•    Cartas de recomendação (opcional, máximo 2);
•    Redigir a candidatura e todos os documentos a ela associados, incluindo as cartas de motivação e recomendação, em língua portuguesa ou em língua inglesa;
•    Plano de trabalhos detalhado e cronograma;
•    Plano de colaboração com o CEI-Iscte;

Relativamente aos requisitos de admissibilidade acima mencionados faz-se notar o seguinte:
•    No caso de graus académicos atribuídos por instituições de ensino superior estrangeiras, e por forma a garantir a aplicação do princípio da igualdade de tratamento a candidatos que detêm graus académicos estrangeiros e nacionais, é obrigatório o reconhecimento desses graus e a conversão da respetiva classificação final para a escala de classificação portuguesa.
•    O reconhecimento de graus académicos e diplomas estrangeiros bem como a conversão da classificação final para a escala de classificação portuguesa pode ser requerido em qualquer instituição de ensino superior pública, ou na Direção-Geral do Ensino Superior (DGES, apenas para o caso do reconhecimento automático). Relativamente a esta matéria, sugere-se a consulta do portal da DGES através do seguinte endereço: http://www.dges.gov.pt.
•    Só serão admitidos candidatos que tenham concluído o ciclo de estudos conducente ao grau de licenciado ou mestre até ao final do prazo de candidatura. Caso ainda não disponham da certidão de conclusão de curso, será aceite declaração de honra dos candidatos em como concluíram as habilitações necessárias para efeitos do concurso até ao final do prazo de candidatura. A conceção da bolsa está sempre dependente da apresentação dos comprovativos da titularidade das habilitações académicas necessárias à mesma.

Planos de Trabalho e Orientação Científica das Bolsas

O plano de trabalhos a enviar deve ser feito de acordo com as normas constantes no Concurso para Atribuição de Bolsas de Investigação para Doutoramento da FCT, nomeadamente incluir:

  • Título do Programa de Trabalhos;
  • Designação do programa de doutoramento a frequentar no âmbito da candidatura;
  • Quatro palavras-chave que melhor identifiquem o conteúdo do programa de trabalhos;
  • Objetivos da Agenda 2030 das Nações Unidas para o Desenvolvimento Sustentável (disponíveis em https://ciencia.iscte-iul.pt/sustainable-development-goals);
  • Adequação da Equipa de Orientação e da Instituição de Acolhimento (300 palavras);
  • Sumário (150 palavras);
  • Estado da Arte (500 palavras);
  • Descrição (1000 palavras);
  • Alinhamento da proposta com as linhas de investigação prioritárias do CEI-Iscte (300 palavras);
  • Entregáveis esperados (200 palavras);
  • Cronograma;
  • Referências (máximo 30).

Critérios de Avaliação e Bonificações 

A avaliação tem em conta a qualidade do plano de trabalho, o mérito do candidato, o mérito da orientação, o plano de colaboração com a atividade do CEI-Iscte e uma entrevista. As candidaturas consideradas admissíveis serão pontuadas numa escala de 0 a 100 em cada um dos seguintes critérios de avaliação:

Critério A – Qualidade do plano de trabalho, com o peso de 35%:
Subcritério A1 – Atualidade e abrangência do estado da arte, com o peso de 12,5%;
Subcritério A2 – Qualidade e exequibilidade da metodologia, com o peso de 12,5%;
Subcritério A3 – Entregáveis esperados, com o peso de 5%;
Subcritério A4 – Alinhamento com as linhas de investigação prioritárias do CEI-Iscte, com o peso de 5%.

Critério B – Mérito do candidato, com o peso de 30%:
Subcritério B1 – Graus académicos obtidos, com o peso de 5%.
Subcritério B2 -Publicações com avaliação científica, com o peso de 5%;
Subcritério B3 – Participação em projetos de investigação financiados, com o peso de 5%;
Subcritério B4 – Experiência profissional alinhada com o tema de investigação, com o peso de 3%;
Subcritério B5 – Outras atividades de índole científica, com o peso de 2%;

Critério C – Mérito da orientação, com o peso de 5%:
Subcritério C1 – Alinhamento do tema com o trabalho e curriculum do orientador, com o peso de 5%;

Critério D – Plano de colaboração com a atividade do CEI-Iscte, com o peso de 10%
Subcritério D1 – Co-organização de eventos científicos, com o peso de 4%
Subcritério D2 – Atividades de disseminação, com o peso de 3%;
Subcritério D3 – Redes e colaborações internacionais, com o peso de 3%.

Critério E – Entrevista, com o peso de 20%.
Subcritério E1 – Motivação e organização, com o peso de 5%.
Subcritério E2 – Conhecimento do tema de trabalho proposto, com o peso de 5%.
Subcritério E3 – Conhecimento da metodologia de trabalho científico, com o peso de 5%.
Subcritério E4 – Capacidade de comunicação, com o peso de 5%.

Para efeitos da decisão sobre a concessão de bolsas, os candidatos serão ordenados de acordo com a média ponderada da classificação obtida em cada um dos 5 (cinco) critérios, traduzida pela seguinte fórmula:
Classificação Final =(0,35 ×A)+(0,20 ×B)+(0,10×C)+(0,10×D)+(0,25 ×E)

Composição do Júri de Seleção: Presidente do Júri – Professor Doutor Luís Nuno Rodrigues; Vogal Efetivo – Doutora Ana Lúcia Sá; Vogal Efetivo – Doutora Giulia Daniele

Forma de publicitação/notificação dos resultados: Os resultados da avaliação são comunicados via e-mail para o endereço de correio eletrónico utilizado pelo candidato para remessa da candidatura/indicado na candidatura.

Forma de apresentação das candidaturas

Prazo de candidatura e forma de apresentação das candidaturas: O concurso encontra-se aberto no período de 24 de maio a 11 de junho de 2021 (17h, Lisboa).

As candidaturas e os documentos de suporte previstos no Aviso de Abertura de Concurso (que pode ser consultado aqui) devem ser submetidos, obrigatoriamente, por correio eletrónico enviado/submetido para cei@iscte-iul.pt com o assunto: BD_ nome programa doutoramento_nome do candidato.

Edital completo em português.

Outra informação

Dados de contactos da organização

Organização/Instituição: Centro de Estudos Internacionais (CEI) do Iscte – Instituto Universitário de Lisboa

Morada:
Avenida das Forças Armadas, Edifício ISCTE
Lisboa – 1649-026 LISBOA
Portugal
Email: cei@iscte.pt
Website: http://cei.iscte-iul.pt/