No mês em que a NATO assinala 70 anos de existência, o CEI-IUL e o Grupo de Estudos de Segurança e Defesa da ESPP (ISCTE-IUL), promovem uma conferência para debater o papel reservado para a Aliança Atlântica no mundo em franca mudança. O terrorismo transnacional e o uso malicioso do ciberespaço manifestam-se hoje de forma amplamente visível na ordem do dia e serão por isso temas em debate nesta conferência.

Esta decorre no dia 3 de abril, a partir das 10h00, no Aud. B2.03 (Ed.II, ISCTE-IUL). A entrada é livre!

 

 

Sobre a Conferência:

Em 2019, a NATO assinala 70 anos de existência em paralelo com os 30 anos da queda do Muro de Berlim. Ao longo deste percurso, a Aliança Atlântica tem demonstrado uma enorme capacidade de adaptação, quer seja pelo alargamento das suas tarefas de defesa coletiva quer seja pela inclusão da gestão de crises e segurança cooperativa no seu mandato. No entanto, a conjuntura internacional é também cada vez mais caracterizada por crescentes revisionismos, tensões e novos (velhos) muros. Neste sentido, surge a necessidade de refletir sobre o papel reservado para a Aliança Atlântica num mundo tão complexo quão exigente e em franca mudança. Tal urgência é especialmente reforçada quando atendendo a ameaças que não conhecem fronteiras e exigem respostas consertadas. Em particular, o terrorismo transnacional e o uso malicioso do ciberespaço manifestam-se hoje de forma amplamente visível na ordem do dia e merecem por isso um debate aprofundado. Esta conferência visa assim situar a NATO por entre alguns dos principais temas de maior tensão global e refletir sobre as suas perspectivas coletivas futuras, com vista a contrariar tensões e divisões existentes ao nível das relações transatlânticas.