Mestrado em Estudos Africanos

É possível ainda candidatar-se aos últimos lugares do Mestrado de Estudos Africanos, com um novo plano de estudos, reformulado recentemente.

O Mestrado em Estudos Africanos do ISCTE-IUL é um dos mais antigos e prestigiados na Europa e nos espaços de língua portuguesa, e está estruturado de modo a que os alunos adquiram uma visão compreensiva e interdisciplinar sobre as principais problemáticas e dinâmicas políticas, sociais, culturais e económicas de diversos contextos africanos e da diáspora.

A partir deste ano letivo 2018-2019, o curso de 120 créditos ECTS tem uma nova estrutura. Divide-se em duas áreas temáticas – “Globalização e Política Internacional” e “Desafios e Programas de Desenvolvimento” –, com um tronco comum de 8 Unidades Curriculares (UC) e com a possibilidade de os estudantes escolherem UC optativas dentro da oferta existente em cursos do ISCTE-IUL. Há também UC optativas novas e criadas no âmbito deste processo de renovação: Diásporas Africanas, Migrações e Direitos e Estágio. O plano de estudos pode ser consultado aqui.

A terceira fase de candidaturas decorre entre 23 de Julho a 2 de Setembro de 2018. Candidate-se!

Mais informação no Blog Changing World.

 

 

Doutoramento em Estudos Africanos

O Doutoramento em Estudos Africanos do ISCTE-IUL confere uma formação a investigadores, docentes e profissionais de várias áreas que permite adquirir uma visão aprofundada das teorias e metodologias em estudos africanos e desenvolver a capacidade de análise/investigação sobre as sociedades africanas.

Ao longo do programa, os doutorandos adquirem conhecimentos das principais problemáticas sociais, políticas e económicas em Africa, tendo a possibilidade de aprofundar a sua investigação numa diversidade de áreas que incluem: Ambiente e Recursos Naturais; Desenvolvimento e Cooperação; Economia e Empresas; Educação e Desenvolvimento; Estruturas e Dinâmicas Sociais; Política e Relações Internacionais.

O curso tem uma forte componente metodológica que reforça as capacidades para a conceção e gestão de programas de investigação.

Estão abertas as candidaturas até ao dia 2 de setembro. Mais informação aqui.

 

Temas: , ,