Pensar África

 

Literatura, pensamento social e movimentos sociais: reflexões sobre Moçambique pós-independência

Eliane Veras Soares
Universidade Federal de Pernambuco & CEI-IUL

ISCTE-IUL . Aud. 0NE01

 

Esta apresentação tem como objetivo a discussão de pontos de contato nos processos de formação da literatura e do pensamento social em Moçambique, buscando-se identificar em que medida a literatura teria funcionado como um instrumento de narração dos processos sociais associados à construção da nação no período de luta de libertação, mas principalmente no pós- independência. Parte-se, aqui, do pressuposto de que a literatura, mais do que o pensamento social e as ciências sociais produzidas em Moçambique, tenha produzido narrativas que, a seu modo, questionam o passado colonial, desafiam o projeto oficial de construção nacional da Frelimo, e interrogam a sociedade que vem se desenhando no pós-independência. Questiona-se também se o surgimento de movimentos sociais, relativamente autônomos em relação ao Partido Frelimo, teria criado espaços para a construção de narrativas emancipatórias alternativas àquela colocada em vigência pelo Estado. Neste momento, a hipótese acima construída está sugerida na análise de entrevistas realizadas com atoras que participaram em diferentes níveis de atuação nos campos do pensamento social, da literatura e dos movimentos sociais em Moçambique.