No  próximo dia 10 de novembro, no âmbito do Mestrado de Ciência Política, vai decorrer uma aula aberta com a convidada Adriana Erthal Abdenur, que vai aprofundar o tema da cooperação Sul-Sul. Esta tem-se intensificado em diversas partes da África, inclusive em países marcados pela instabilidade política. Qual o papel de atores externos, tais como o Brasil e a China, no desenvolvimento e na consolidação da paz em contextos instáveis?  Até que ponto o engajamento desses parceiros difere da assistência oferecida pelos países doadores?

Nota biográfica
 Adriana Erthal Abdenur é fellow do Instituto Igarapé, onde pesquisa temas de paz e segurança, com ênfase sobre cooperação internacional e prevenção de conflito na África. É também pesquisadora de pós-doutorado na Fundação Getúlio Vargas, onde trabalha com temas de Cooperação Sul-Sul e multilateralismo. Possui doutorado por Princeton University (2006) e graduação por Harvard. É co-autora do livro India China: Reimagining Borders (University of Michigan) e organizou, com Thomas Weiss, o volume Emerging Powers and the United Nations, publicado pela Routledge em 2016. É autora de dezenas de artigos sobre cooperação, segurança e defesa em revistas tais como Global Governance, Cambridge Review of International Affairs, Journal of Peacebuilding and Development, Africa Review, Journal of Asian Studies, Third World Quarterly e Revista Brasileira de Política Internacional.