Qualificações Académicas

Doutoramento em Estudos Africanos, 2016 – ISCTE-IUL, Lisboa, Portugal

Mestrado em Estudos Africanos, em 2001 – ISCTE-IUL, Lisboa, Portugal

Licenciatura em Relações Internacionais, em 1996 – Universidade Lusíada, Lisboa, Portugal.

Resumo Biográfico

Maria João Pinto é Gestora de Ciência e Tecnologia na Fundação para a Ciência e a Tecnologia (2010-2016); 16 anos de experiência na gestão de projetos internacionais nas áreas da cooperação, cultura, educação, ciência e tecnologia. Desenvolveu a sua investigação em Moçambique desde 1999, onde trabalhou sobre as questões da relação entre a religião e o poder em Moçambique, com especial enfoque no crescimento da influência do Islão e do papel das Autoridades Islâmicas em Moçambique. Fez investigação sobre a educação islâmica em Moçambique, tendo participado no projeto “O Papel das Organizações da Sociedade Civil para a Educação e Formação: o caso de Angola, Guiné-Bissau, Moçambique e São Tomé e Príncipe”, projeto do Centro de Estudos Africanos do ISCTE-Instituto Universitário de Lisboa, com a participação do Instituto Politécnico de Leiria, da Fundação Fé e Cooperação (Portugal) e da Universidade Politécnica (Moçambique). Mais recentemente tem trabalhado nas questões do poder tradicional e da relação do poder tradicional linhageiro e islâmico com o Estado, em contexto africano.

Publicações Salientes

Pinto, Maria João (2012). A actuação das comunidades islâmicas na educação e formação das populações do norte de Moçambique. Atas do Congresso Internacional Saber Tropical em Moçambique: História, Memória e Ciência. IICT – Instituto de Investigação Científica Tropical, Centro de História, Lisboa, 24-26 outubro de 2012.

Pinto, Maria João (2011). O papel das instituições islâmicas no ensino superior em Moçambique – Estudo de caso da província de Nampula. Ana Benárd da Costa & Antónia Barreto (orgs.),  COOPEDU — Congresso Portugal e os PALOP Cooperação na Área da Educação (239-251). Lisboa: CEA-IUL & IPL.

Pinto, Maria João (2009). A importância do papel da Africa Muslim Agency no crescimento do Islamismo em Nampula (Moçambique), na última década do século XX. Revista Angolana de Sociologia, 4, pp. 139-175.

Publicações

Pinto, M.J. (2016) Estado, poderes linhageiros, poderes religiosos Muçulmanos nos Macuas de Nacala: oposições, ambiguidades e convergências, Lisboa: ISCTE-IUL.