Keywords

epistemologia, história intelectual, representações de África

Abstract

A construção da epistemologia africana implica a consideração das dinâmicas identitárias dos chamados “novos intelectuais” africanos, que, nos seus textos, ensaiam e sintetizam códigos culturais diferenciados. A partir de um corpus seleccionado e representativo dos mais significativos protagonistas da produção epistemológica africana, radicados nos países de origem ou na diáspora, lêem-se os ensaios de cientistas sociais e filósofos africanos como produção de saber localizado, base a partir da qual se constrói a dimensão universal das suas obras, contrariando considerações exógenas afro-pessimistas e subalternizantes.