Research Team

Filipa Almeida, Joelma D’Almeida, Jorge Cardoso, Mamadu Jao, Rodolfo Gallego, Tiago Gonçalves

Abstract

No contexto africano, tem-se vindo a assistir a um crescimento da população refugiada que resulta de múltiplos factores tais como: a proliferação dos conflitos civis armados, o colapso estatal, e social, e as migrações forçadas. As chamadas “novas guerras”, a violência exercida contra as populações civis tornou-se prática corrente, provocando êxodos massivos. Perante esta realidade caracterizada pela permanente mutação, o fenómeno das migrações forçadas torna-se num factor determinante para a ocorrência de transformações sociais complexas, tanto nos locais de origem como nos de destino. A partir do “plasma” social, simultaneamente criado pelo colapso das sociedades de origem e das novas condições de vivência das pessoas, nascem profundas transformações, tanto na comunidade de deslocados como nas sociedades de acolhimento. Torna-se, neste aspecto, importante que os cientistas sociais incluam o estudo das migrações forçadas na investigação dos processos de transformação social.

Adoptando uma abordagem multidisciplinar do fenómeno das migrações forçadas, o objectivo deste projecto de investigação é desenvolver um enquadramento teórico, e metodológico, a fim de conceptualizar e estudar as migrações forçadas na sua relação com os formatos de intervenção humanitária adoptados integrados nas seguintes dimensões:

  • Migrações forçadas, violência, colapso e desintegração social, sociedades traumatizadas: conceitos, causas, condições e consequências;
  • Campos e intervenção humanitária: conceitos e tipologia (sócio-espacial, sócio-económica, política), consequências psicológicas ao nível individual e social;

    Integrando diferentes aproximações disciplinares, o projecto irá fornecer um enquadramento analítico para as migrações forçadas massivas e suas consequências, de forma a permitir a tomada de decisões políticas mais informadas e intervenções humanitárias mais adequadas.