Equipa

Marina Temudo, Alexandra Arvéola, Nadia Jones, Christian Sigrist

Resumo

As expectativas de crescimento económico e desenvolvimento do continente africano revelaram-se goradas. Em vez de desenvolvimento assistimos a processos de crescente desagregação e desestruturação que culminam, crescentemente, no colapso de todo o sistema social. As sociedades agrárias africanas são exemplos paradigmáticos de uma crescente anomia dos subsistemas que as articulam culminando num processo de crise, desestruturação e colapso As ferramentas teóricas e metodológicas disponíveis têm-se revelado inoperacionais ou insuficientes para a compreensão destes processos de desintegração. É patente a necessidade de investigação operacional nesta área capaz de produzir os instrumentos conceptuais para a compreensão destes processos. O presente projecto propõe-se investigar os processos de desintegração das sociedades agrárias africanas. O foco analítico centra-se na compreensão dos nexos causais internos ou externos e na compreensão da interacção complexa entre processos lentos de longo prazo, processos rápidos de médio prazo e processos rápidos de colapso O objectivo desta pesquisa reside no desenvolvimento de uma grelha analítica capaz de produzir uma tipologia de processos de desintegração capaz de permitir a compreensão das diferentes fases do processo e as bifurcações que determinam as suas características específicas. Ao mesmo tempo serão desenvolvidas as ferramentas teóricas e metodológicas capazes de detectar em cada fase do processo, o potencial para a reconstrução social, política e económica das sociedades agrárias africanas, permitindo a orientação dos recursos internos e externos para os pontos cruciais A médio prazo o projecto servirá de base teórica e metodológica para um programa de pesquisa de abrangência alargada à África Submarina a realizar em cooperação com institutos de pesquisa europeus e africanos A metodologia deste projecto percorre transdisciplinarmente os métodos da Antropologia Social, Sociologia Rural, as técnicas participativas (entre outras) de diagnóstico das sociedades rurais, na perspectiva da integração interdisciplinar das metodologias disponíveis. Um importante resultado metodológico esperado é a construção e teste empírico de uma metodologia de pesquisa dos processos de desintregração e colapso O campo de pesquisa será focado em tres áreas geográficas todas elas excluídas, em graus diversos, do processo global de produção e consequente desinvestimento de recursos e capacidade de captação de fluxos financeiros. As áreas em análise são a Senegambia (com foco especial na Guiné Bissau), Moçambique e São Tomé e Príncipe. O carácter inovador do projecto implica estudos regionais comparativos, estreitamente integrados, capazes de produzir os resultados teóricos e metodológicos desejado.