O Mestrado em Economia Social e Solidária, convidou  Gabriel Kraychete para ser o orador dá próxima conferência, com o tema “Economia popular solidária e inserção social pelo trabalho”.

A sessão vai decorrer no Aud. Mário Murteira (Ed. Sedas Nunes, piso 0, ISCTE-IUL) pelas 18h30. A entrada é livre.

 

Sobre a comunicação:

Em geral, as categorias de análise que embasam as políticas para a inserção social pelo trabalho têm por referência o trabalho assalariado organizado. Essas ações abrangem, essencialmente, a (re)qualificação profissional, a intermediação de mão de obra e o apoio ao denominado empreendedorismo. O países em desenvolvimento nunca conheceram o Estado de Bem Estar social. O emprego regular assalariado no setor privado corresponde a pouco mais de 1/3 da população ocupada e 50% da sua força de trabalho encontra-se fora das normas do trabalho protegido. Assim, as categorias de análise centradas no trabalho assalariado regular não consideram o trabalho e a vida cotidiana de milhões de pessoas que vivem no limbo das relações sociais. Há uma desconexão entre as categorias de análise e a dinâmica efetiva da organização do trabalho dos agentes dos setores populares, repondo, do ponto de vista analítico, as condições que reproduzem a disjunção entre cidadania e trabalho. Neste quadro social, como compreender as relações entre economia popular solidária e inserção social pelo trabalho?

 

Sobre o orador:

Professor titular da Universidade Católica do Salvador – UCSal e pesquisador do Núcleo de Estudos do Trabalho (NET-UCSal). Coordenador do programa de pesquisa e extensão Economia dos Setores Populares e da Incubadora Tecnológica de Cooperativas Populares ITCP – UCSal