Conferência Os estudos de Defesa no Brasil: temas, personagens, instituições

A apresentação tratará da constituição de um campo de estudos sobre Defesa e Forças Armadas no mundo acadêmico brasileiro nas últimas décadas, acompanhando em particular a trajetória de uma geração de pioneiros no âmbito das Ciências Sociais no Brasil e a construção de espaços institucionais relacionados a essa temática. Essa geração viveu alguns marcos históricos gerais que servem de elementos identitários na construção de suas biografias, como a repressão política durante o regime militar, o processo de “abertura política” a partir de 1974, que levou a uma longa e negociada transição para um governo civil em 1985, a promulgação de uma nova Constituição democrática em 1988 e a criação do Ministério da Defesa em 1999. Em termos institucionais, eles tornaram-se professores universitários e pesquisadores da temática militar, conviveram e participaram, em diferentes medidas, de núcleos de estudos estratégicos, do Grupo de Trabalho Forças Armadas, Estado e Sociedade da ANPOCS, da criação de linhas de pesquisa e programas de pós-graduação e da Associação Brasileira de Estudos de Defesa (ABED). Ao final, será abordado o recente movimento de criação de programas de pós-graduação na instituição militar, submetidos à aprovação e acompanhamento do Ministério da Educação.

Celso Castro
Atual diretor da Escola de Ciências Sociais da Fundação Getulio Vargas (FGV/CPDOC), Celso Castro tem pesquisado extensamente sobre os militares na história e sociedade brasileiras. Nessa linha de pesquisa, publicou diversos livros, destacando-se: O espírito militar (1990, 2ª ed. rev., 2004), Os militares e a República (1995), A invenção do Exército brasileiro (2002), Antropologia dos militares (2009, co-org. com Piero Leirner) e Exército e nação (2012. Foi um dos organizadores de uma série de oito livros sobre os militares na história brasileira pós-1964, que inclui a trilogia Visões do golpe (1994), Os anos de chumbo(1994) e A volta aos quartéis (1995); e Ernesto Geisel (1997) e Militares e política na Nova República(2000). Organizou mais recentemente os livros Qualitative Methods in Military Studies (co-org, com Helena Carreiras, Routledge, 2013) e Researching the Military (co-org., com Helena Carreiras e Sabina Frederic, Routledge, 2016). É bolsista de produtividade de pesquisa do CNPq desde 1999. Foi membro do Conselho Executivo da Brazilian Studies Association (BRASA, 2004-2008) e pesquisador ou professor visitante das universidades da Florida (1991-2), Oxford (2000), Grenoble (2009) e El Colegio de México (Cátedra Florestan Fernandes, 2010). Dirige, para a editora Zahar, a coleção “Nova Biblioteca de Ciências Sociais”.
celso