Ciclo de Conferências
Religiões Africanas, em África e na Diáspora

Da “geração” e da “simpatia”.
Ontologia, parentesco e ritual entre os axiluanda (Angola)

Federica Toldo
ICS – Universidade de Lisboa & Université de Paris Ouest Nanterre La Défense

19 de maio . 18h00 . Sala AA2.24 . ISCTE-IUL

O campo ontológico das gentes de fala kimbundu da região de Luanda (Angola) estrutura-se em volta de dois tipos de relação: a geração e a simpatia.
A simpatia é a qualidade própria da relação que liga os humanos a entidades benevolentes como os Santos e os gênios da natureza (nomeadamente as sereias). Ligadas à geração surgem algumas doenças e alguns espíritos tutelares.
A simpatia expressa as relações contraídas por amizade e a afeição, enquanto a geração expressa as relações herdadas.
Estas duas vertentes relacionais que estruturam o campo ontológico recalcam as relações, respectivamente, de parentesco e aliança entre humanos e a consequente conotação afetiva.
Os dados apresentados foram coletados durante uma etnografia realizada em Luanda entre 2013 e 2014.

Screen Shot 2015-05-14 at 13.43.12