Keywords

redes de entreajuda, mulheres, Guiné-Bissau

Abstract

São diversas as redes associativas na Guiné-Bissau, entre as quais se realçam as que se baseiam em associativismo de género e idade (por meio de associações de bairro, cooperativas, manjuandades, mutualidades, entre outras). Um dos aspectos importantes é a ligação entre as redes de entreajuda e movimentos transnacionais de pessoas, produtos e ideias. As redes familiares desempenham um papel central, sendo prioritárias para fazer face a situações de risco, apoio colectivo, e mesmo para permitir uma acumulação básica de capital. Geram impactos não somente económicos, mas também no âmbito político e social. Pretende-se analisar as as redes de entreajuda de mulheres, formais e informais, as práticas de sobrevivência relacionadas, em particular no âmbito da actividade comercial.