O Centro de Estudos Internacionais do Instituto Universitário de Lisboa torna pública a abertura de concurso para a atribuição de uma Bolsa de Gestão de Ciência e Tecnologia (BGCT) com apoio financeiro do projeto AMITIE-CODE – Capitalizing on Development/DCI-NSAED/2014/338-472

Duração da bolsa

9 meses

Início previsto

04-2017

Forma de apresentação das candidaturas

As candidaturas devem ser formalizadas obrigatoriamente através de correio eletrónico (cei@iscte.pt) com a indicação da referência CEI_AMITIE_2017, acompanhadas dos seguintes documentos: carta de motivação, Curriculum vitae pormenorizado, cópia dos certificados de habilitações e outros documentos comprovativos considerados relevantes.

Outra informação

Área Científica: Ciências Sociais

Requisitos de admissão: Licenciatura ou Mestrado em Economia, Gestão, História, Sociologia, Ciência Política e/ou Relações Internacionais e áreas afins; Experiência em gestão de projetos Experiência na elaboração de candidaturas a financiamentos nacionais e internacionais; Excelente capacidade de expressão escrita e oral; Sólidos conhecimentos de língua inglesa falada e escrita; Sólidos conhecimentos de informática na ótica do utilizador, Capacidade de organização e autonomia.

Funções a desempenhar: Apoio administrativo e de gestão financeira ao projeto AMITIE-CODE; Apoio à realização de atividades no âmbito do projeto AMITIE-CODE; Apoio a candidaturas a programas de financiamento à investigação, nacionais e internacionais; Identificar parcerias de colaboração no quadro das atividades do projeto AMITIE-CODE Apoio à elaboração de relatórios científicos e financeiros; Legislação e regulamentação aplicável (regime de atividade): A bolsa é atribuída ao abrigo da Lei Nº. 40/2004, de 18 de Agosto (Estatuto do Bolseiro de Investigação Científica) e Regulamento de Bolsas e Investigação da Fundação para a Ciência e a Tecnologia em vigor. (ver www.fct.pt/apoios/bolsas/docs/RegulamentoBolsasFCT2015.pdf)

Local de trabalho: O trabalho será desenvolvido no Centro de Estudos Internacionais do ISCTE-Instituto Universitário de Lisboa, sob a orientação científica do Professora Doutora Clara Carvalho.

Duração da bolsa: A bolsa terá a duração máxima de 9 meses, ou até ao término do projeto, com início previsto para abril de 2017.

Condições financeiras da bolsa (remuneração): O montante da bolsa depende das habilitações académicas e da experiência profissional, conforme tabela de valores das bolsas atribuídas diretamente pela FCT, I.P. no País (http://www.fct.pt/apoios/bolsas/valores), podendo, de acordo com o ponto 3 do artigo 9º do regulamento da FCT, ser alterado aquando da sua renovação em função da habilitação, da experiência adquirida e da complexidade do plano de trabalhos aprovado. Ao valor do subsídio acresce o seguro social voluntário correspondente ao primeiro escalão, caso o candidato opte pela sua atribuição, bem como o seguro de acidentes pessoais. A bolsa será paga mensalmente, através de transferência bancária.

Métodos de seleção: Avaliação curricular – 60% Experiência prévia comprovada em ambiente de trabalho – 20% Avaliação de competências de escrita e carta de motivação – 10% Proficiência em inglês e conhecimentos de língua(s) – 10% Caso o júri considere necessário os candidatos poderão ser convocados para uma entrevista, até ao máximo de cinco.

Composição do Júri de Seleção: Presidente do Júri – Professora Doutora Clara Carvalho Vogal Efetivo –Professora Doutora Maria Antónia Barreto Vogal Efetivo – Professor Doutor Luís Nuno Rodrigues

Forma de notificação dos resultados: Todos os candidatos serão notificados do resultado final através de e-mail.

Prazo de candidatura e forma de apresentação das candidaturas: O concurso encontra-se aberto no período de 1 de Março a 16 de março de 2017. As candidaturas devem ser formalizadas obrigatoriamente através de correio eletrónico (cei@iscte.pt) com a indicação da referência CEI_AMITIE_2017, acompanhadas dos seguintes documentos: carta de motivação, Curriculum vitae pormenorizado, cópia dos certificados de habilitações e outros documentos comprovativos considerados relevantes.